Blog / Depressão

Deprê ou Depressão? | Vídeo

Depressão 11/05/2018

A Depressão é o  tema do novo vídeo da série “Saúde Mental na ponta do lápis”.  Utilizando uma linguagem  leve e lúdica, o vídeo explica detalhes sobre a doença e separa o que é mito e o que é verdade sobre a doença.

ASSISTA O PRIMEIRO VÍDEO DA SÉRIE: TRANSTORNO BIPOLAR

DEPRÊ OU DEPRESSÃO?

A maioria de nós já passou por momentos de grande frustração: perder o emprego, ter uma desilusão amorosa, perder um ente querido e por aí vai. E é natural que depois de uma dessas coisas acontecer, venha um sentimento de tristeza. Afinal, a vida é feita de altos e baixos e uma hora ou outra temos momentos “deprês”.

Momento deprê? Será que isso significa que sofremos de depressão? Como diferenciar a depressão de momentos tristes, que naturalmente fazem parte da vida de qualquer um? Existe tratamento? E afinal, o que é mito e o que é verdade quando o assunto é a depressão?

Antes de mais nada é muito importante deixar claro que não, depressão não é sinônimo de tristeza. Na verdade, ela até pode se manifestar como uma tristeza, mas é muito mais que isso: segundo o psiquiatra Luiz Fernando Pedroso, é um estado de desesperança, de desânimo, de perda da autoconfiança e da autoestima que não melhora com o tempo.

A depressão pode ser classificada como leve, moderada e grave, e pode ter durações diferentes, desde um curto período de tempo até meses ou anos.

Durante fases depressivas, a pessoa sente um desânimo e uma incapacidade tão grande que começa a atrapalhar as relações sociais, o trabalho, os estudos e até mesmo o cuidado com a própria saúde, podendo chegar, em casos mais graves, até ao pensamento de que não vale mais a pena viver.

Por outro lado, muitas vezes a depressão se mostra como um “mal invisível”, estando associada à sintomas como a falta de apetite, a falta de sono, a perda de peso, a diminuição da energia e a menor capacidade de sentir prazer, como explica o psiquiatra André Gordilho.

Ou seja, nem sempre a pessoa que sofre desse transtorno parece triste. Ela pode estar aparentemente bem, mas precisa se esforçar muito para manter a sua rotina e as suas atividades diárias. Nesse caso, é mais difícil pros seus amigos e familiares perceberem que algo está errado.

De acordo com a psiquiatra Fabiana Nery, apesar da depressão ser uma doença com sintomas e tratamento específico, não existe uma causa única , e por isso ela é considerada uma doença de origem multifatorial, onde fatores genéticos, ambientais e de personalidade se somam e interagem entre si. Quando não tratada da forma certa, a depressão se torna uma doença crônica e pode levar a morte através do suicídio.

Por isso, é fundamental que a depressão seja tratada da forma correta, o que envolve uma série de fatores, desde o acompanhamento psiquiátrico, o uso de antidepressivos e o tratamento psicoterápico, até mudanças de hábitos de vida. Para quadros mais graves ou em pacientes que não toleram ou não respondem à medicação, existem ainda os tratamentos de neuroestimulação, que são tratamentos não-invasivos e muito eficazes no controle da doença. Lembrando que a escolha do tratamento sempre é feito de forma individualizada e que as diversas modalidades de tratamento se complementam e variam de caso a caso.

SAIBA MAIS SOBRE A DEPRESSÃO

 

MITOS E VERDADES SOBRE A DEPRESSÃO

Agora, sabemos que existem muitas informações contraditórias por aí e que a depressão ainda é vista pelas pessoas como uma “grande tristeza”. Então separamos uma listinha com 4 mitos e verdades sobre como lidar com essa doença.

  • Antidepressivos causam dependência → MITO

Os remédios para o tratamento da depressão, mais conhecidos como antidepressivos, não causam dependência química. O que pode acontecer em alguns casos é a doença se tornar crônica e a pessoa precisar tratar pro resto da vida para evitar novos episódios. É como tratar diabetes, por exemplo: o paciente vai manter o uso da medicação, já que sem ela os sintomas reaparecem.

  • A depressão pode afastar as pessoas do trabalho → VERDADE

A depressão é uma das doenças que mais impactam pessoas ao redor do mundo, sendo considerada uma causa frequente de afastamento do trabalho. O Brasil tem a maior taxa de depressão na América Latina, o que significa que entre 20 e 25% da nossa população teve, tem ou terá um quadro de depressão durante a vida. Apesar de todos esses números, as pessoas só buscam ajuda quando a doença começa a interferir na capacidade produtiva delas, seja pela falta de conhecimento no assunto ou por vergonha, segundo o psiquiatra Victor Pablo.

  • Quando bem tratada, a depressão pode ser controlada → VERDADE

É perfeitamente possível ter uma vida normal após sofrer de depressão. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico e quanto antes for iniciado o tratamento, menor será o efeito da doença na vida do paciente. É comum o paciente querer suspender o tratamento quando já está se sentindo bem, mas é fundamental mantê-lo por pelo menos um ano, para diminuir o risco de recaídas no futuro.

  •  Falar sobre suicídio piora a situação → MITO

Uma das palavras chave quando o assunto é depressão é acolhimento. O acolhimento por parte da família, dos amigos e da sociedade em geral é fundamental na hora de lidar com a doença. A pessoa precisa se sentir amparada e compreendida. E é isso que o diálogo faz: falar sobre suicídio traz um alívio pro paciente, que se sente mais à vontade para desabafar e dividir suas angústias.

 

O QUE É DEPRESSÃO?

Se você quiser entender mais a fundo como a depressão se manifesta e como ela deve ser encarada e tratada, dá uma olhada no vídeo mais completo sobre o assunto, com os depoimentos dos profissionais dos nossos profissionais: O QUE É DEPRESSÃO?

 

 

Comentários

Inscreva-se para receber conteúdo sobre Psiquiatria e Saúde Mental

Cadastrar