Blog / Notícias

Núcleo InfantoJuvenil da Holiste

Notícias 02/03/2018
Consultório InfantoJuvenil Holiste

O núcleo InfantoJuvenil da Holiste reune uma equipe multidisciplinar com experiência em psiquiatria e saúde mental de crianças e adolescentes, além de oferecer uma estrutura de atendimento planejada para esse público.

 

SAÚDE MENTAL NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA

A infância e a adolescência são fases de grandes mudanças corporais e da formação da personalidade do indivíduo. É muito comum verificarmos alterações comportamentais bruscas nesses momentos, e a maioria delas está dentro da normalidade.  Mas quando essas alterações comportamentais, emocionais ou de desenvolvimento passam a causar sofrimento e prejuízo na vida desse jovem, pode ser o momento de buscar a ajuda de um especialista.

ASSISTA AO VÍDEO SAÚDE MENTAL NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA

 

ABORDAGEM MULTIDISCIPLINAR

O público infantojuvenil precisa de um olhar e abordagem diferenciados, devido às particularidades e complexidades dessa fase da vida, quando naturalmente apresentam alterações emocionais e comportamentais.

Assim, é fundamental que a equipe seja composta por profissionais de diferentes especialidades, para que o jovem seja avaliado em várias e diferentes dimensões.

“Crianças e adolescentes estão em pleno processo de formação e desenvolvimento de sua personalidade. Por conta disso, é preciso entendê-los não como indivíduos isolados, mas como parte de um sistema de relações mais amplo, que envolve a sua família, o seu ambiente social e a sua individualidade”.

Daniela Araújo, psicóloga e coordenadora do Núcleo InfantoJuvenil

 

NÚCLEO INFANTOJUVENIL DA HOLISTE

O núcleo InfantoJuvenil da Holiste avalia individualmente cada caso, da forma mais abrangente possível, levando em conta os aspectos biológicos, psicológicos, familiares e sociais da criança e de sua família.

Para tanto, temos uma equipe de atendimento infantojuvenil formada por psiquiatras, psicólogos, psicopedagogos, arteterapeutas e musicoterapeutas, que oferece uma abordagem completa através de atividades de cunho psicoterápico e psicopedagógico, além do tratamento medicamentoso.

As indicações podem partir de diversos sintomas: ansiedade, agitação, agressividade, dificuldades de atenção, TDAH, gagueira, dificuldades na aprendizagem, isolamento social, fobia, medo, automutilações, tentativas de suicídio, depressão, traumas, enurese, encoprese, transtornos alimentares, transtornos psicossomáticos, transtornos de desenvolvimento psicomotor, transtornos da fala e da linguagem, transtornos do espectro autista, transtornos mentais, dentre outros.

Os atendimentos são realizados em consultórios planejados e ambientados especialmente para o atendimento desse público, equipados com instrumentos lúdicos que servem de apoio ao trabalho terapêutico, ajudando os pacientes a se expressarem e permitindo que os profissionais observem os comportamentos das crianças e dos adolescentes.

Todo o trabalho envolve a família, trazendo um maior entendimento sobre sua dinâmica e padrão de relacionamento.

CONFIRA O FOLDER DO NÚCLEO INFANTOJUVENIL DA HOLISTE

 

PSIQUIATRIA

Por estar em fase de formação de sua subjetividade e capacidade de expressão, o público infantojuvenil enfrenta dificuldades em externar seu sofrimento de forma clara e direta. A consulta psiquiátrica infantojuvenil é um trabalho especializado e minucioso, que utiliza estratégias que facilitam a abordagem dos transtornos mentais nesse público.

“A psiquiatria infantojuvenil trabalha no diagnóstico e no tratamento dos transtornos emocionais e comportamentais que afetam crianças, adolescentes e suas famílias”.

Mateus Freire, psiquiatra

 

PSICOLOGIA

A psicoterapia infantojuvenil ajuda a identificar questões subjetivas que impactam na qualidade de vida do jovem: medos, receios, insatisfações, traumas, problemas de personalidade, lutos persistentes; enfim, toda sorte de problemas emocionais e comportamentais que influenciam sua forma de se relacionar consigo e com o mundo.

 

PSICOPEDAGOGIA

O foco da psicopedagogia, na composição multidisciplinar do nosso serviço, é trabalhar os prejuízos relacionados à dificuldade de aprendizado, déficit de atenção, hiperatividade, autismo ou outros problemas de relacionamento e expressão pessoal.

Independentemente do nível de comprometimento causado por algum desses transtornos, com o tratamento adequado é possível melhorar sua funcionalidade e qualidade de vida.

 

MUSICOTERAPIA

A musicoterapia faz uso da música e de seus componentes como ferramenta terapêutica, com o objetivo de facilitar a comunicação e a expressão individual.  Através do ritmo, da melodia, da harmonia ou do tom é possível auxiliar a aprendizagem ou o controle da ansiedade, por exemplo.

Utilizada de forma terapêutica e orientada, a música torna-se um meio de identificar e transmitir informações, trazendo grandes benefícios no acompanhamento de crianças e adolescentes.

 

ARTETERAPIA

A arteterapia é uma abordagem que utiliza recursos artísticos para estimular que a criança ou adolescente exponha suas percepções sobre o mundo, sua identidade e suas emoções. Como nem sempre é possível estabelecer uma comunicação direta através da palavra, a arte pode facilitar uma expressão espontânea e significativa.

 

TERAPEUTA OCUPACIONAL

No tratamento infantojuvenil, o terapeuta ocupacional busca maximizar o potencial de cada criança e adolescente, para que possam ser independentes na realização de suas atividades diárias em casa, na escola ou comunidade.

A intervenção do Terapeuta Ocupacional se faz no desenvolvimento das competências motoras, cognitivas e sensoriais que apresentem algum comprometimento, através de atividades terapêuticas montadas para atender especificamente aos problemas daquele paciente.

 

AMBIENTES PLANEJADOS

Ambientes planejados e preparados com objetos e ferramentas psicoeducativas estimulam a expressão de crianças e adolescentes, possibilitando o diálogo e o tratamento.

 

 

 

Comentários

Inscreva-se para receber conteúdo sobre Psiquiatria e Saúde Mental

Cadastrar