Blog / Notícias

TRANSTORNO DE ANSIEDADE

Notícias 04/09/2018
Daniela Araújo, na rádio Sociedade.

Milhares de pessoas dizem se considerar ansiosas. Mas, como saber se essa ansiedade é patológica e necessita ser tratada? Daniela Araújo, psicóloga da Holiste, participou do programa Viva bem, da Rádio Sociedade, esclarecendo dúvidas sobre o tema.

Todos nós sentiremos ansiedade em algum momento da vida. É natural que isso aconteça quando estamos aguardando algo importante em nossa vida, quando estamos na véspera de uma viagem, do show de nosso artista favorito, de uma apresentação na escola ou trabalho.

Mas, quando a ansiedade surge sem qualquer motivo aparente, ou quando é desproporcional ao que seria adequado à situação futura, durando dias, meses, criando uma sensação de angústia constante e atrapalhando o curso normal da vida diária, é sinal de que um transtorno de ansiedade pode estar se desenvolvendo.

Ouça a entrevista completa:

 QUAIS OS SINAIS DE UM TRANSTORNO DE ANSIEDADE?

A ansiedade, como exposto acima, é uma expectativa muito grande em torno de algum evento futuro ou sem qualquer razão aparente, com tal intensidade que atrapalha a pessoa de realizar suas atividades diárias, causando sofrimento psíquico e, muito frequentemente, dores e outros sintomas físicos. Assim, é possível que uma pessoa com transtorno de ansiedade apresente sintomas como estresse constante, angústia, má qualidade no sono, dificuldade de concentração, dores pelo corpo, queda de cabelo, distúrbios alimentares, dentre outros. Estes sinais devem ser levados a sério, e buscar o auxílio de um especialista é altamente recomendado.

“Aparecem muitas expressões no corpo. A queda de cabelo é uma delas. (…) Dificuldade de concentração, arrancar cabelo (involuntariamente), pensar demais no futuro. (…) De repente, esse é o momento de pedir ajuda profissional, de buscar o psicólogo, por exemplo, pra poder conversar e para que não se acentue ainda mais essa quantidade de sintomas” – acrescenta Daniela.

QUAIS AS CAUSAS DA ANSIEDADE?

Como em toda doença mental, a causa da ansiedade é multifatorial. O transtorno de ansiedade vai decorrer de aspectos genéticos, emocionais, ambientais e episódicos, variando em cada caso. Não é possível prever o que, especificamente, desencadeará uma crise de ansiedade, mas há diversos pontos recorrentes:

“O que causa, às vezes, é muito individual, muito particular. Do mesmo jeito que eu falei que uma criancinha pode estar passando por um luto, uma outra criança pode estar passando por um processo de separação dos pais, e isso é o causador dos sintomas da ansiedade. (…) Se diz, no senso mais comum, que a depressão é o excesso de passado, o estresse é o excesso de presente e a ansiedade é o excesso de futuro. É a tentativa de ficar tentando antecipar o futuro, algo que não se sabe se vai acontecer” – diz a especialista.

QUAIS OS TRATAMENTOS PARA A ANSIEDADE?

Assim como as causas da ansiedade são multifatoriais, o tratamento passa por uma abordagem multidisciplinar, envolvendo acompanhamento psiquiátrico, psicoterapia e tratamento medicamentoso. A prática de atividade física, dieta balanceada e uma maior organização das rotinas diárias também auxiliam a conter os sintomas da ansiedade.

“O importante é buscar ajuda especializada o quanto antes. Se os comportamentos ansiosos começam a causar transtornos mais graves, sofrimento psíquico e desorganização do cotidiano, este é o momento de procurar um especialista e verificar se existe um transtorno de ansiedade formado. Quanto mais cedo se trata o problema, maiores são as chances de recuperação do paciente” – finaliza a psicóloga.

Comentários

Inscreva-se para receber conteúdo sobre Psiquiatria e Saúde Mental

Cadastrar