Blog / Notícias

RELACIONAMENTOS NO TRABALHO SÃO POSSÍVEIS, MAS REQUEREM ATENÇÃO

Notícias 28/06/2019

Em entrevista à rádio sociedade, o psicólogo e diretor técnico da Holiste, Ueliton Pereira, falou sobre os relacionamentos no ambiente corporativo e os cuidados que devem ser adotados para manter o relacionamento e o convívio com os colegas saudáveis.

 

As relações afetivas são importantes para uma saúde mental saudável e uma vida feliz. Porém, relacionamentos não são construções fáceis; quando isso ocorre entre colegas de trabalho, essa construção pode ser ainda mais difícil, pois envolve diversos fatores como conciliar a relação com as regras da empresa, contornar o desgaste o dia a dia laboral e manter o profissionalismo das relações com os demais colegas.

“É possível se relacionar no ambiente de trabalho. É preciso apenas manter alguns parâmetros para se manter uma boa relação e ao mesmo tempo uma conduta séria, além de conseguir separar, de forma saudável e madura, a vida profissional da pessoal e deixar cada uma em seu lugar. Não se pode perder de vista que existem prioridades a serem executadas no trabalho e a relação não pode afetar a atividade laboral, assim como as questões do trabalho não podem se tornar um problema em casa”, comenta Ueliton.

Ouça a entrevista completa.

Considerando as regras

O psicólogo lembra que é preciso conhecer as regras da empresa sobre relacionamentos entre funcionários, para não ter surpresas. É importante também manter um comportamento adequado para que a conduta não se torne demasiadamente pessoal, ainda mais se os parceiros forem do mesmo setor..

“Trocar carícias no ambiente de trabalho fica algo muito íntimo, muito pessoal, que pode gerar constrangimento. Por isso é preciso ter essa preocupação de manter um comportamento adequado para o local. A partir do momento em que existe uma intimidade entre as pessoas, é difícil ficar completamente afastado, conter os sentimentos e manter o comportamento igual ao com outros colegas. Quando há afeto, as pessoas se olham, conversam de uma forma diferente. O importante é manter o foco e o profissionalismo, não necessariamente uma frieza no relacionamento”, explica.

Cuidado redobrado

Dois dos comportamentos mais comuns, que podem gerar problemas para as pessoas que estão em um relacionamento no trabalho, são privilegiar o parceiro e também levar o trabalho para casa. É preciso manter uma conduta ética, separar as relações e ter a máxima atenção para que as coisas não se misturem e as relações sejam de fato respeitadas.

“Conversar sobre aspetos e acontecimentos do trabalho em casa é natural, mas é preciso não deixar que as questões do trabalho se tornem um problema do casal. Também é preciso tomar cuidado com os comentários e ‘fofocas’, que são naturais, mas o casal tem que saber lidar, tentar não fazer parte e colocar limites nesse comportamento”, afirma Ueliton.

 

Comentários

Inscreva-se para receber conteúdo sobre Psiquiatria e Saúde Mental

Cadastrar