Blog / Notícias

IDOSOS EM NOVA ROTINA

Notícias 01/06/2020

Em entrevista à TVE Bahia, o psiquiatra e psicogeriatra André Gordilho fala sobre a importância da criação de uma nova rotina para os idosos durante a pandemia.

O Brasil já ultrapassa os 60 dias de isolamento social, com mais de 365 mil infectados no país. Os números assustam, sobretudo ao grupo de maior risco: os idosos.

Ficar em casa nesse período tem sido desafiador para muitas famílias com idosos, pois precisaram criar e manter uma nova rotina que inclui horários para atividades lúdicas, exercícios e alimentação.

Para André Gordilho, isso é fundamental para, inclusive, diminuir a ansiedade desse idoso: “É extremamente importante fixar uma rotina para o idoso. Não só das atividades, mas inclusive rotina alimentar, para evitar perder o controle glicêmico. Buscar uma atividade física mesmo dentro de casa é o ideal”, defende Gordilho.

Assista à entrevista:

 

Importância da rotina

A quarentena pode despertar sentimentos como solidão, estresse, depressão e ansiedade entre os idosos. Sem contato físico, eles tendem a ficarem mais reclusos e a falta de uma rotina pode ser um dos fatores.

Por isso a necessidade de criar novos hábitos. Ainda assim, é fundamental que os idosos permaneçam com os mesmos cuidados do isolamento: “Você tem idosos que são independentes, autônomos, mas por serem grupo de risco e estarem suscetíveis ao agravamento do quadro quando desenvolvem o coronavírus, a gente tende a ter mais cuidado com eles. Por isso, eles devem ficar isolados”, aponta o especialista.

Isolamento não é solidão

A ausência do contato social pode trazer sentimentos de solidão e tristeza. Isso pode levar ao aumento da ansiedade e dos níveis de preocupação em contrair o novo coronavírus.

Por essa razão, vale a pena repensar estratégias para o enfrentamento desse momento, investindo em atividades lúdicas como a pintura, palavras cruzadas, ou alguma outra atividade que seja de interesse do idoso.

Além disso, é válido ressaltar que apesar desse distanciamento social, a tecnologia tem ajudado a aproximar virtualmente as famílias. Investir nessa modalidade talvez seja uma boa saída para encarar a nova realidade.

 

Comentários

Inscreva-se para receber conteúdo sobre Psiquiatria e Saúde Mental

Cadastrar