Blog / Notícias

Cetamina no tratamento da depressão em idosos

Notícias 25/10/2017

Estudo publicado na revista científica American Journal of Geriatric Psychiatry traz resultados positivos para o uso de Cetamina no tratamento da depressão em idosos.

A pesquisa demostrou a eficácia da substância para doentes com mais de 60 anos que não melhoram com nenhum outro tratamento.  Embora o levantamento tenha contato com um pequeno grupo, o resultado demonstra o potencial da cetamina.

SAIBA MAIS SOBRE TRANSTORNOS MENTAIS NA TERCEIRA IDADE

 

CETAMINA E DEPRESSÃO

A depressão atinge 330 milhões de pessoas em todo mundo. No Brasil, a incidência da doença chega 6% da população, o que equivale a 12 milhões de pessoas. É influenciada por fatores genéticos, ambientais e psicológicos, o que torna a doença muito complexa.

Igualmente complexo é o seu tratamento, onde se faz necessário entender o que funciona para cada caso específico.  Testes com a Cetamina demonstraram um efeito rápido para promover conforto nos pacientes depressivos em geral, apresentando poucos efeitos colaterais.

Atualmente existem 02 formulações para a substância: injetável e em forma de spray nasal,  entretanto esta última ainda não foi aprovada pela FDA (agência americana que regula os medicamentos).

“O tratamento com cetamina para pacientes com o diagnóstico de transtorno mental ainda possui caráter experimental. Todavia, a cetamina já foi aprovada como anestésico, sendo que a sua prescrição poderá ser efetuada para outros fins. Entretanto, torna-se fundamental ressaltar que o tratamento com cetamina endovenosa é um procedimento médico especializado, e somente deve ser indicado por um médico habilitado para tal”,explica a psiquiatra Fabiana Nery, coordenadora do tratamento de Cetamina na Holiste.

SAIBA MAIS SOBRE O TRATAMENTO COM CETAMINA

 

 

AÇÃO DA CETAMINA NO CÉREBRO

A cetamina regula as taxas cerebrais de glutamato, neurotransmissor com ação excitatória sobre o cérebro.   Nos depressivos, o excesso de glutamato prejudica as conexões entre um neurônio e outro, as chamadas sinapses, essenciais para o bom funcionamento cerebral.

 

como age a cetamina no cérebro

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: http://veja.abril.com.br/revista-veja/luz-na-depressao/

 

HISTÓRICO DA CETAMINA

A cetamina, também conhecida como quetamina ou ketamina, é um anestésico com aplicação hipnótica e aspecto analgésico, aperfeiçoado a partir da década de 60.

Há pouco mais de 10 anos, pesquisadores dos EUA desvendaram que, em doses sub-anestésicas, o medicamento oferece conforto à pacientes com quadro depressivo. Nos estudos iniciais, 70% dos pacientes que eram resistentes a tratamentos convencionais da depressão apresentaram melhora, pouco tempo após receberem doses endovenosas da cetamina.

“A Cetamina é indicada principalmente para pacientes que não respondem adequadamente ao tratamento medicamentoso tradicional. Além disso, pela rápida resposta que a Cetamina apresenta, ela é fortemente indicada para pacientes com ideação suicida – completa Dra. Fabiana Nery.

Comentários

Inscreva-se para receber conteúdo sobre Psiquiatria e Saúde Mental

Cadastrar